Wednesday, April 12, 2006


Continuemos a viagem.
Conheçamos um pouco da Força de Minagem e Varredura da Marinha do Brasil.

Força de Minagem e Varredura

A Força de Minagem e Varredura é o componente operativo da Marinha do Brasil responsável pelas operações de contramedidas de minagem, destinadas a manter livres, da ameaça de minas, as linhas do tráfego marítimo ao longo do nosso litoral, as áreas marítimas adjacentes aos portos, terminais e plataforma nacionais; bem como, as possíveis áreas de operações de nossas Forças Navais. Está sediada na Base Naval de Aratu, complexo militar-naval localizado em Salvador-BA, que lhe provê apoio logístico, entre outras atribuições.
Pela especialidade requerida pelo setor de Guerra de Minas, o Comando da Força de Minagem e Varredura realiza, além das atividades inerentes a um Comando de Força, cursos expeditos específicos para os oficiais e praças dos navios-varredores.
Além da realização de operações de contramedidas de minagem (CMM) nos principais portos do país, realizados rotineiramente, a Força de Minagem e Varredura tem operado com marinhas amigas neste tipo de exercício, com o propósito de incrementar o adestramento em operações conjuntas e visando estreitar os laços de amizade entre as marinhas. Realiza, também, exercícios intra e internavios e patrulhamento do nosso mar territorial, durante as travessias, e exercícios de tiro real de superfície contra alvos à deriva, de modo a elevar o grau de prontidão operativa das suas unidades subordinadas e contribuir para a proteção do mar territorial brasileiro, além de realizar missões de salvamento nas proximidades de portos. A realização destas operações, visam ainda, aumentar o grau de aprestamento das comunicações marítimas de interesse brasileiro que constituem, dentre outras, Tarefas da Marinha do Brasil.

....................
Criada pelo Aviso Ministerial no 0818 de 12 de maio de 1961, a Força de Minagem e Varredura, inicialmente, era subordinada ao Primeiro Distrito Naval e contava com os navios-varredores JAVARÍ e JUTAÍ, recém recebidos da Marinha americana. Em 1963, contando, também, com os navios-varredores JURUÁ e JURUENA e com os navios-patrulha PIRANHA, PIRAQUÊ e PIRAPIÁ, passou à subordinação da Esquadra.
Em 1967, passou a chamar-se Esquadrão de Minagem e Varredura. Quatro anos depois, em 1971, os navios-patrulha foram transferidos para o Grupamento Naval do Sul e o Esquadrão, então restrito aos quatro navios-varredores, foi transferido para a Bahia, ficando sediado na Base Naval de Aratu.

.............................................................................................................................................................
https://www.mar.mil.br/com2dn/

O Navio-Varredor JUTAÍ, M12, na foto, é irmão do Navio-Varredor JURUENA, M14, onde servi, de AGO 1966 a MAR 1968.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home