Sunday, May 07, 2006

O antigo CT Paraná - D 29, da classe Fletcher, com a tripulação em continência. (foto: SRPM)

Marinheiro Eu Sou viajando com o CT PARANÁ( 1961 a 1982 )

Em http://www.naviosdeguerrabrasileiros.hpg.ig.com.br/P/P034/P034.htm

CT Paraná - D 29
Classe Fletcher (1)



1822 - NAVIOS DE GUERRA BRASILEIROS - Hoje

CT Paraná - D 29
Classe Fletcher (1)

"Dê-lhe uma missão: Ele a cumprirá"


D a t a s

Batimento de Quilha: 3 de maio de 1943 Lançamento: 30 de dezembro de 1943 Incorporação (USN): 14 de janeiro de 1944 Baixa (USN): 8 de novembro de 1960 Incorporação (MB): 20 de julho de 1961
Baixa (MB): 4 de abril de 1982

C a r a c t e r í s t i c a s

Deslocamento: 2.050 ton (padrão), 3.050 ton (carregado).Dimensões: 114.8 m de comprimento, 12 m de boca e 5.5 m de calado.Propulsão: 4 caldeiras Babcock & Wilcox de 39.8 kg/cm2 a 454º C; 2 turbinas a vapor G.E., gerando 60.000 shp, acoplados a dois eixos e dois hélices.
Eletricidade: 2 turbo-geradores G.E. de 350 Kw, 1 gerador diesel de emergência G.M. de 100 Kw.
Velocidade: máxima de 35 nós.
Raio de ação: 4.600 milhas náuticas.Armamento: 5 canhões de 5 pol. (127 mm) em cinco torres Mk-30 singelas; 10 canhões Bofors L/60 de 40 mm em dois reparos quádruplos Mk 2 e um duplo Mk 1; 1 lançador quíntuplo Mk 15 de torpedos de 21 polegadas; 2 lançadores de bomba granada A/S (LBG) Mk 10; 1 calha de cargas de profundidade Mk 3 e 2 lançadores triplos Mk 32 de torpedos A/S de 324mm.
Sensores: 1 radar de vigilância aérea tipo SPS-6C; 1 radar de vigilância de superfície SPS-10; 1 radar de direção de tiro Mk-25 mod.3, acoplado ao sistema de direção de tiro Mk-37 e 1 sonar de casco SQS-29.
Código Internacional de Chamada: PXFG
Tripulação: 310 homens, sendo 17 oficiais, 10 suboficiais, 56 sargentos 57 cabos e 170 marinheiros.
Obs: Características da época da incorporação na MB.

H i s t ó r i c o

O Contratorpedeiro Paraná - D 29, ex-
USS Cushing - DD 797, foi o quarto navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil em homenagem ao Estado do Paraná (2). O Paraná foi construído pelo estaleiro Bethlehem Steel Shipyard Co., em Staten Island, New York. Foi transferido por empréstimo inicial de cinco anos e incorporado no Arsenal de Marinha de Norfolk, em Portsmouth, Virginia, em 20 de julho de 1961, pelo Aviso do MM n.º 1187 de 23/06/1961. Naquela ocasião, assumiu o comando o Capitão-de-Fragata Roberto Coutinho Coimbra.
..........................................................................................................................................................

"Dê-lhe uma missão: Ele a cumprirá"

Esta mensagem foi cunhada, em 1979, pelo então Imediato do Navio, este Marinheiro( tripulante de 1978 a 1981 ).

3 Comments:

Blogger Capt Gottlieb said...

Fui Médico do CT Paraná (D29) de Março a Junho de 1976. Participei de um exercício anti-submarino (4 dias) com CT-Alagoas e Submarino Humaitá. O navio cumpriu bem a comissão, mas o tipo de armamento já era antiquado.

10:51 AM  
Blogger Lima said...

Eu ET-Lima, servir alguns anos abordo do Destroyer Parana D29, participei de "PATCOS", que era pra proibir a pesca do nosso "CAMARÃO GIGANTE" na Foz do Rio Amazonas, zarpava-mos do Rio de Janeiro, cada missão tinha a duração de 5 meses, nosso porto de reabastecimento era Belém do Para, guardo as melhores lembranças d'aquela época, hoje estou aposentado e sou Escritor, eu escrevi "PATRULHA NA FOZ DO RIO AMAZONAS" e será publicado em meu livro, ainda abordo do Destroyer Parana D29, fui agraciado com a Medalha de bom comportamento pelo meu comandante do navio, em 08/12/1976, ordem de serviço Numero 0052//1976.

11:39 AM  
Blogger Sandra Karla said...

A bordo desse navio VC conheceu algum oficial com o nome de José Clemente?responda me assim q possível por favor

3:25 AM  

Post a Comment

<< Home